Caprinocultura e horticultura foi destaque no Dia de Campo em São João do Sóter

DIA DE CAMPO

DIA DE CAMPO

Conhecimento e produção foi destaque no primeiro Dia de Campo no município de São João do Sóter. A ação aconteceu nesta quinta-feira, 25, no povoado Poção e destacou os dois principais eixos produtivos da comunidade, a caprinocultura e horticultura. A ação foi uma realização do Governo do Estado, por meio do Sistema de agricultura familiar (SAF, Agerp, Iterma) em parceria com a prefeitura de São João do Sóter.

No Dia de Campo compareceram famílias das comunidades São Joaquim 2, Maria Preta, Lagoinha e do povoado Poção. Antes de iniciar as atividades produtivas, as famílias aprenderam sobre prevenção do câncer de mama realizada pela Força Estadual de Saúde.

“Este foi o primeiro Dia de Campo do Plano Mais IDH realizado no município de São João do Sóter. Nós escolhemos as duas principais vocações produtivas da comunidade que é a criação de caprinos e a produção de hortaliças. Com este evento esperamos sensibilizar os produtores, que são atendidos pelo Plano Mais IDH, sobre a sanidades dos animais, manejo sanitário, vermifugação, castração, vacinação dos caprinos.  Todos esses cuidados irão refletir no peso dos animais e consequentemente na geração de renda das famílias”, explicou Joicilene Rodrigues, engenheira agrônoma do Plano Mais IDH.

DIA DE CAMPO

DIA DE CAMPO

As famílias receberam capacitações teóricas e realizaram a parte prática na casa de seu Francisco e dona Helena.
“Estou muito feliz de receber todo esse pessoal na minha casa para conhecer a minha criação de caprinos. Nós melhoramos muito depois do apoio do Governo porque com o recurso que recebemos, investimos no melhoramento das cercas, apriscos e no melhoramento do pasto. Estou muito orgulhoso”, declarou seu Francisco Gomes.

O Dia de Campo também abordou a produção de alimentos orgânicos sem a aplicação de agrotóxicos. Na oportunidade os técnicos do Mais IDH fizeram várias receitas de defensivos naturais que o agricultor pode produzir e aplicar na sua produção. São receitas fáceis e naturais que não oferece nenhuma ameaça a vida humana. Com o uso dessas receitas, o objetivo é estimular os agricultores familiares a produzir alimentos agroecológicos, orgânicos, porque além de ser saudável para a saúde o mercado paga 30% a mais por esses alimentos.

“Na minha produção de hortaliças venho lutando com formigas que estão acabando com minha produção. Hoje estou muito feliz porque aprendi como combater esse tipo de praga e outras pragas que prejudicam nossa produção. São receitas fáceis e que não irá fazer mal nem pra minha família e nem para meus clientes”, pontuou Antônia Leila, agricultora familiar do povoado Joaquim Dois.

DIA DE CAMPO

DIA DE CAMPO

“Ações como essa, que visa o fortalecimento do setor produtivo e a geração de renda, é importante porque faz o intercâmbio entres as pessoas das comunidades e leva conhecimentos. É dessa forma, levando conhecimento e apoiando a produção que o Governo do Maranhão trabalha para dar dignidade e qualidade de vida aos agricultores familiares”, enfatizou Pedro Bello, superintendente de Reordenamento Agrário da secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF).

Além do Dia de Campo, as famílias da Associação dos Moradores São Joaquim Dois receberam uma forrageira que auxiliará na produção de alimentos dos animais da comunidade.

Fonte: SAF – Texto: Claudilene Maia