Comunidades quilombolas de Icatu são beneficiadas com SSAAs

Icatu

Icatu

No município de Icatu, à 115km de São Luís, comunidades quilombolas foram beneficiadas com Sistemas Simplificados de Abastecimentos de Água – SSAA, que tem como objetivo o fornecimento de água para consumo e produção.

Com investimento em torno de R$ 800 mil, foram construídos Sistemas nas comunidades quilombolas de Boqueirão, Boca da Mata, Santa Maria e Fazenda, beneficiando cerca de 250 famílias de agricultores familiares.

Os SSAAs são compostos por poço artesiano, reservatório, caixas d’água e redes de distribuição principal e secundárias que foram interligados à canalização já existente, aumentando o potencial de abastecimento.

Além do fornecimento de água, as comunidades foram beneficiadas com campos agrícolas, onde foi implantado sistema de irrigação de 1 hectare para cultivo de hortaliças e, assim, garantir produção e geração de renda às famílias. Para o plantio, as famílias receberam variadas sementes de hortaliças e verduras como maxixe, quiabo, alface, couve, vinagreira, pepino e abóbora. Tudo isso ajudará a autonomia de produção dos agricultores quilombolas.

Icatu

Icatu

A implantação destes Sistemas faz parte do conjunto de ações promovidas por meio do Programa “Maranhão Quilombola”, que integra diversas ações de acesso às políticas públicas para o desenvolvimento social e econômico dos quilombos e uma das estratégias de atuação do programa é denominado de “Rotas Quilombolas.”

O município de Icatu está inserido na Rota de desenvolvimento sustentável das comunidades rurais quilombolas de Guaxenbuba. A cidade é uma das mais antigas do Maranhão, datada de 1614, e que vivenciou um momento histórico para o estado, a Batalha de Guaxenduba. A luta por melhorias de políticas públicas vem desde há muito tempo e a garantia de acessibilidade à água finalmente está virando realidade.

No último sábado (1º), na comunidade Fazenda, foi realizada a entrega do SSAA, que foi recebido com muita alegria pelos moradores, como conta Saskia Santos, presidente da Associação de Produtores.

“Eu estou muito gratificada por ter recebido este poço que vai fazer muito bem pra nossa comunidade, pois estávamos necessitando e agradecemos a todos os envolvidos que nos deram força e nunca nos abandonaram”, disse.

Segundo a produtora Vera Lúcia, a implantação do SSAA só vem a contribuir com o sustento das famílias. “Essa água é de primeira qualidade, tínhamos muitas dificuldades com abastecimento de água e agora temos água saindo de nossas torneiras, só temos a agradecer por esse benefício,” afirmou a agricultora.

A construção dos SSAAs é fruto de uma articulação entre o Sistema da Agricultura Familiar e Secretaria de Estado de Igualdade Racial. O secretário da SAF, Júlio César Mendonça, enfatizou que além de levar água para as famílias, há a necessidade da soberania das comunidades em produzir alimentos e com acompanhamento técnico especializado.

“Esta é uma missão para a inclusão produtiva das comunidades quilombolas e é uma alegria estar estruturando uma unidade produtiva que tem como objetivo a produção de alimentos para o consumo e a comercialização do excedente gerando renda na comunidade”, pontuou Júlio César.